sábado, 12 de março de 2011

MATA DA MACHADA

Situada entre as freguesias de Palhais e Coina no concelho do Barreiro, distrito de Setúbal, está plantado um dos grandes pulmões da margem sul do Tejo.
Mandada plantar em meados do século XV, no reinado de D. João II, tinha um único objectivo que passava pela obtenção de madeiras para a construção naval, de onde saíam as caravelas e naus, que outrora levaram o nome de Portugal aos quatro cantos do mundo.
Baptizada de início com o nome de MATA REAL é conhecida nos nossos dias por MATA DA MACHADA.
É o local ideal para a prática de BTT. Há quem se sirva deste local para treinar semanalmente. Não é considerado um local com condições ideais, pois é algo arenoso, mas fazem-se bem treinos de 50Km.




Nas manhãs de sábado e domingo vêem-se centenas de pessoas que andam a fazer caminhadas e outras de bicicleta, de todas as idades,como mostra a imagem que captei:

Dentro da "Mata da Machada" existe um "PARQUE DE MERENDAS" que registei, nesta foto:


O CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MATA NACIONAL DA MACHADA E SAPAL DO RIO COINA é uma valência da Câmara Municipal do Barreiro, onde se transmitem saberes e práticas importantes para a protecção e valorização do meio ambiente.
Instituições e grupos informais podem agendar a sua visita ao CEA para as mais diversas actividades.
Conhecer a fauna e flora da Mata, realizar percursos de interpretação da natureza, descobrir o forno arqueológico e a sua história, visitar as colmeias, observar aves, usufruir de bicicletas para um passeio, ou ainda utilizar um audioguia para conhecer em detalhe a Machada.

16 comentários:

Kalinka disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
tulipa disse...

No passado dia 6 de Março de 2011 realizou-se mais uma Actividade d'A Natureza ensina!

Conhecer a Mata da Machada!

Durante toda a manhã visitámos a Mata Nacional da Machada.

"Designa-se hoje Mata Nacional da Machada, a propriedade constituída pelo antigo Pinhal de Vale de Zebro e pela Quinta da Machada.

A Quinta da Machada pertencia ao “Convento de Nossa Senhora da Luz da Ordem de Cristo”, porém quando foram extintas as Ordens Religiosas em 1834 foi adquirida por um particular, sendo mais tarde aforada ao Estado que a anexou ao Pinhal de Vale de Zebro.

Encontra-se situada no centro da Península de Setúbal, entre as povoações de Coina, Palhais e Santo António da Charneca.

Sujeita a Regime Florestal esta Mata encontra-se hoje, sob a gestão da Direcção Regional de Agricultura do Ribatejo e Oeste e ocupa uma área com cerca de 385,7 hectares.
Sendo a única área florestal de razoável dimensão do Concelho, a Mata é considerada o “Pulmão da Cidade” e um local privilegiado para actividades de recreio e lazer, dispõe de um parque de merendas e diversos fontanários, para além de um Centro de Educação Ambiental e de uma rede de estradas e caminhos frequentemente utilizados para práticas desportivas, permitindo à população uma melhor qualidade de vida."

tulipa disse...

Quem me conhece na Blogosfera há 6 anos sabe que durante quase 4 anos tive um blog chamado "Kalinka" e de vez em quando aparece ainda essa minha identificação...como aconteceu hoje.
Que saudades do meu kalinka!!!

Catarina disse...

Gostei de ler a tua crónica. Não conheço a região. Bom fim de semana.

Catarina disse...

Fui ver o teu kalinka. Qual a origem do nome kalinka? : )

tulipa disse...

O Centro de Educação Ambiental da Mata Nacional da Machada e Sapal do Rio Coina é uma valência da Câmara Municipal do Barreiro, onde se transmitem saberes e práticas importantes para a protecção e valorização do meio ambiente.

Instituições e grupos informais podem agendar a sua visita ao CEA para as mais diversas actividades.

Conhecer a fauna e flora da Mata, realizar percursos de interpretação da natureza, descobrir o forno arqueológico e a sua história, visitar as colmeias, observar aves, usufruir de bicicletas para um passeio, ou ainda utilizar um audioguia para conhecer em detalhe a Machada.

Actividades:
Acções de formação e sensibilização ambiental - Actividades ao ar livre (ecopapers, orientação, jogos de pista, gincanas, jogos temáticos, percursos de interpretação da natureza, passeios de bicicleta, Escalada, Equitação).

Ateliers pedagógicos:
reciclagem, expressão artística, entre outros.
Outras actividades regulares: Saídas de campo: Mata Nacional da Machada (flora natural e naturalizada, avifauna),
Sapal do Rio Coina (flora, habitats, avifauna)

Comemoração de dias temáticos Dinamização de campos de férias nas interrupções lectivas
História e Arqueologia:
A Mata Nacional da Machada situa-se no centro da peninsula de Setúbal, no concelho do Barreiro. É propriedade do Estado e é constituída pelos antigos Pinhais de Vale de Zebro, Quinta da Machada e da Esperta.
O Pinhal de Vale de Zebro era especialmente destinado ao abastecimento de lenhas para os fornos, onde se fabricava o biscoito de embarque para aprovisionamento da armada no tempo dos Descobrimentos.

A sua madeira servia igualmente para a construção de embarcações nos estaleiros que existiam nas margens do rio Coina.

Na Mata Nacional da Machada existe um forno de cerâmica, datada do século XV-XVI, que foi descoberto na década de 80 e onde produziam peças como a forma do biscoito e da purga do açúcar.

Multiolhares disse...

estes locais são uma maravilha para descansar o corpo e a mente
bjs

Sérgio Pontes disse...

Deve ser um percurso muito giro

Braulio Pereira disse...

deve estar em frente ao quartel

dos fuzileros ?

eu estive aí 4 anos em vale de zebro....


tenho de visitar

obrigado..

as-nunes disse...

Olá Tulipa Moçambicana

Até me sinto a vi em pezinhos de lã a ver se não dou muito nas vistas. Estou em falta contigo, Kalinka (porque é que deixaste o kalinka?), tenho andado muito preguiçoso, muito pouco sociável talvez, espero que não seja esse o meu problema.
A verdade é que não tenho visitado com a regularidade que se justificava certos blogues, amizades de longa data, alguns.

Desejo-te muita vontade de viver, que esse entusiasmo pela marcha e pelo convívio com a Natureza, te acompanhe sempre.
Um beijinho
António

Dulce B. disse...

Olá :) fizeste belas fotos do nosso passeio, estas bolinhas castanhas são de uma espécie de carvalhos, bjitos.

piedadevieira disse...

Deve ser um lugar muito gostoso de passar um dia, principalmente em boa companhia.
Beijos

mfc disse...

Lembro-me muito bem do teu Kalinka!
Bons tempos... saudades!
Vi agora a continuação fotográfica do outro teu blog!
Continuam lindas!

Rafeiro Perfumado disse...

Corri muitas vezes nessa mata, nos tempos em que morei no Barreiro!

Gaspar de Jesus disse...

Excelente Reportagem sobre algo do que ainda vamos tendo de bom.
Parabéns Tulipa.
Bjs
G.J.

Paula Barros disse...

Com certeza deve ser um lugar maravilhoso para se passar o dia, caminhando, pedalando, conversando, apreciando a natureza.

beijo