domingo, 22 de julho de 2012

THE TALL SHIPS RACES - REGATA

Até hoje - domingo, o espaço entre Santa Apolónia e o Terreiro do Paço foi palco de uma “cidade náutica”, acolhendo a regata The Tall Ships Races.
Foi e ainda é possível visitar os 49 veleiros, gratuitamente.

Nos dias de hoje, é de louvar estas acções, em que eventos desta envergadura são gratuitos, para o povo poder visitar.

Nem o calor intenso impediu centenas e centenas de pessoas a sair de casa para visitar os veleiros da The Tall Ships Races.
Todos os dias tem havido milhares de visitantes.
Eu fui logo no 1º dia - 5ª feira:
saí do trabalho munida da minha máquina fotográfica, apanhei o metro, saí em Santa Apolónia e...
entrei pela porta nº 3, mesmo em frente estava o veleiro de Espanha, desloquei-me para a minha esquerda, onde havia outros, entre os quais o Vera Cruz - português!

Foi precisamente no Vera Cruz que entrei, foi o 1º que visitei - porque entre o veleiro de Espanha e o Vera Cruz havia outros que já tinha terminado a hora de visita às 17h - eu cheguei às 18h e andei por lá 2h 30m - até às 20h 20m.

Foi um tempo muito bem passado - nunca na vida tinha feito aquele percurso a pé, entre Santa Apolónia e o Terreiro do Paço, embora a última saída que tive do recinto, era junto ao Jardim do Tabaco.



Encontrei desde crianças a adultos e a expectativa era grande.

A regata The Tall Ships Races teve início a 8 de Julho no porto de St. Malo, no Noroeste de França.
Ao longo dos vários dias, os participantes tiveram que enfrentar vários desafios.
Cozinhar comida nacional é um deles, como esclarece Chris Hirst, líder a bordo do grupo do Barca Europa. “Eles tiveram que cozinhar pratos nacionais para 60 pessoas, o que é imenso visto só estarem habituados a cozinhar para duas ou três”, continua.
“Mas aprenderam que os portugueses têm milhares de maneiras de cozinhar peixe”, acrescenta.



12 comentários:

tulipa disse...

Para o Comandante Sardinha Monteiro,
“é com grande orgulho que nos associamos à The Tall Ships Races, e sobretudo a esta paragem aqui em Lisboa como grande símbolo de Portugal”.

A organização está a cargo da Sail Training Internacional e da Associação Portuguesa de Treino de Vela (APORVELA)

lino disse...

Gostava de ter ido ver mas não tenho pachorra depois de uma semana de trabalho!
Beijinho

Zé Povinho disse...

Perdi uma boa oportunidade de dar o gosto ao dedo (fotografar), mas não tive disponibilidade para lá ir por causa do trabalho. Vou-me contentar com as fotografias que vou apreciando na blogosfera.
Abraço do Zé

Sofá Amarelo disse...

Mais umas reportagens excelentes das quais sou testemunha! Uma grande oportunidade de ver e conhecer vidas de marinheiro, bem diferentes (para melhor, pelos vistos) que as nossas em terra.

Beijinhosssssss

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga e Ilustre Fotografa Ester Afonso,
Lindas as fotos, o local deveria estar imensamente concorrido.
Eu estive por duas vezes a bordo do Navio Escola Sagres, gostei do que vi, mas depois de 25 anos passados no mar, prefiro a terra firme ou então andar nas núvens rsrsrs.
Adorei as belas fotos.
Abraço amigo

Jorge disse...

Very nice! Pena o trabalho não deixar gozar a vida!!!

Lilá(s) disse...

Olá Tulipa
Estive ausente uns dias, só hoje tive oportunidade de vir ler e ver a reportagem bem completa! também estive por lá na noite de sábado...
Excelente fotografias como é costume.
Bjs

Dulce B. disse...

mais uma bela reportagem, eu só fui no ultimo dia, já não visitei nenhum, mas regalei-me a tirar fotos da sua partida :) bjitos

Sonhadora disse...

Minha querida

Mais uma reportagem maravilhosa com toda a informação para quase estarmos presentes.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Magia da Inês disse...

彡✿✿⊱╮
Amei suas fotografias.
Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil
✿彡¸.•°`♥✿⊱╮

Nilson Barcelli disse...

Há veleiros muito bonotos. É o caso deste.
Minha amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Ser humano disse...

adorei as fotos dos veleiros... aquela menina que se aventurou no puzzle adorei mais ainda. Muito boas fotos. bjokas