quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

FOTO-PAPER EM ALCOCHETE


26 - JANEIRO - 2013 - Sábado

2º FOTO - PAPER

Mais um "MOMENTO PERFEITO" aconteceu - a minha participação no foto-paper em ALCOCHETE

partilho os momentos iniciais da prova - no SANTUÁRIO DA NOSSA SENHORA DA ATALAIA






O culto a Nossa Senhora da Atalaia tem origem numa lendária aparição da Virgem, no topo de uma aroeira e junto à fonte que, depois, se tornou santa. 

Tal prodígio, cedo se tornou ponto de atracção de uma concorrida romaria, construindo-se, então, um primeiro edifício religioso, em cujo altar se colocou uma imagem de Nossa Senhora. 

é certo que, nos inícios do século XVI, o culto à Virgem da Atalaia era já bastante importante, a ponto de os oficiais das alfândegas se obrigarem a fazer uma romaria anual logo em 1507 - temos indicação de que, por 1540, concluía-se a cobertura da fonte santa, a expensas da Câmara de Alcochete.






A construção do principal CRUZEIRO no adro do Santuário não escapa a estas condicionantes e a sua cronologia reflecte bem o período de apogeu que, então, o monte da Atalaia viveu. 

Construído em 1551, conforme dupla inscrição na base da cruz, ficou a dever-se à confraria de Lisboa, certamente uma das mais importantes de quantas chegaram a constituir-se.




10 comentários:

tulipa disse...

O monumento compõe-se de duas partes distintas.

Ao centro, ergue-se o cruzeiro propriamente dito, com representação escultórica de Nossa Senhora da Piedade,
numa das faces,
e Cristo na Cruz, noutra, ambas repousando num capitel que, por sua vez, assenta sobre uma coluna monolítica de base rectangular.

A envolver o cruzeiro,
existe uma estrutura quadrangular alpendrada,
suportada por quatro colunas e rematada em cúpula,
por sua vez sublinhada por pináculos triangulares nos ângulos.

tulipa disse...

O grupo escultórico é o principal elemento deste monumento,
apesar de se encontrar em mau estado de conservação
e, em algumas partes, truncado.

A Piedade constitui uma das cenas mais representadas em cruzeiros deste género,
razão por que aparece em primeiro plano, a todos quantos cheguem à Atalaia;
na face voltada ao santuário, retratou-se a Crucificação, completando, desta forma,
os dois momentos essenciais da Paixão de Cristo.

No conjunto, merece também destaque o capitel que suporta este conjunto escultórico,
onde se inseriu um pequeno laço terminando em volutas,
composição que, pela técnica fina de execução e pela forma,
se integra nitidamente no vocabulário renascentista.

Lilá(s) disse...

Mais uma excelente reportagem! conheço o local mas não sabia tanto pormenor...obrigada
Bjs

lino disse...

Gostei de conhecer!
Beijinho

Manuel Luis disse...

Obrigado por mostrares mais uma boa fatia deste cantinho sem igual. Não conheço, grato pelo teu precioso tempo apesar de pouco e limitado.
Votos de muita saúde.
Bj

Maré Viva disse...

Não é que já aprendi mais uma coisa contigo? Belas fotos e informações muito úteis para os menos informados...
Beijinhos.

Zé Povinho disse...

É sempre um prazer dar uma voltinha em boa companhia, reparando em coisas a que não tinhamos prestado a atençaõ devida quando por lá passámos.
Abraço do Zé

Branca disse...

Obrigada pelas tuas fotografias e pelos conhecimentos transmitidos.

Beijinhos

aflores disse...

Momentos perfeitos, partilhados como só a minha amiga sabe. Obrigado.

Bem-haja.

Tudo de bom.

:)
;)

Elisa T. Campos disse...

Tulipa
É muito bom saber mais desse país.

bjs.