sábado, 24 de maio de 2014

PARARGE AEGERIA - BORBOLETA


MOMENTOS PERFEITOS vou tendo de vez em quando; 
ontem foi uma tarde assim, no "Borboletário" em Lisboa.

A Pararge aegeria é uma borboleta encontrada 
dentro e na proximidade das florestas 
de grande parte da Europa. 
No norte e oriente europeus, a aparência dessa 
borboleta depende do local onde ela vive, 
onde indivíduos do norte são marrom escuro com pintas 
brancas nas asas, enquanto que os do sul 
tem nas asas manchas alaranjadas. 
As duas formas estão integradas uma a outra. 
Essa espécie também é encontrada no norte de África 
e na Ilha da Madeira.


Na próxima imagem vê-se um "Abrigo de crisálidas"

Uma crisálida é o estágio de pupa de insetos 
da ordem lepidoptera. 
O termo é derivado da coloração metálico-dourada encontrada nas pupas de muitas borboletas.
O estágio de crisálida em muitas borboletas é o único onde elas pouco se movem ou não o fazem. 



Lagarta da borboleta cauda-de-andorinha



Borboleta-cauda-de-andorinha (Papilio machaon), 
uma das espécies de borboletas mais comuns no nosso país 
(quero muito encontrar uma dessas)
na imagem seguinte, continuo mostrando a "Malhadinha"




Agora que já sabe um pouco mais sobre borboletas, 
talvez repare melhor se alguma se cruzar consigo. 
E mesmo que viva no meio da cidade, numa área 
onde nunca aparecem borboletas, 
estamos a caminho do Verão, elas gostam do Sol...
Tenho que agradecer à Amiga Ana Simões, 
ela ter-me acompanhado nesta visita pelo Borboletário 
do Museu Nacional de História Natural.


12 comentários:

tulipa disse...


Pararge aegeria tircis

Classificação científica

Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera

Família: Nymphalidae
Género: Pararge
Espécie: P. aegeria

Nome binomial
Pararge aegeria
(Linnaeus, 1758)

tulipa disse...


Uma crisálida
(latim: chrysaliis, do grego χρυσαλλίς = chrysallís, plural: crisálidas),
é o estágio de pupa de insetos da ordem lepidoptera.

O termo é derivado da coloração metálico-dourada encontrada nas pupas de muitas borboletas (grego: χρυσός (chrysós) significa ouro).

O estágio de crisálida em muitas borboletas é o único onde elas pouco se movem ou não o fazem.

tulipa disse...


Entretanto, muitas pupas de borboletas são capazes de mover seus segmentos abdominais para produzir sons que possam afugentar potenciais predadores.

Dentro das crisálidas ocorre o processo de crescimento e diferenciação sexual.

As borboletas adultas emergem destas e expandem suas asas para bombear sangue pelas veias.

Esta rápida e brusca mudança é chamada metamorfose

(ver também: holometabolismo e hemimetabolismo).

O mesmo processo ocorre com as mariposas, mas como às vezes a crisálida contem uma espécie de seda protetora, a pupa é chamada de casulo.

Um outro termo para crisálida é aurélia, do qual foi criado o termo aureliano, que designa quem estuda o processo de saída das borboletas das crisálidas

aflores disse...

Fiquei super curioso :) desconhecia este local, Borboletário.
Numa próxima ida para essas bandas vou colocar um 'lembrete' no meu telemóvel.

Obrigado pela partilha.

Tudo de bom.

Kalinka disse...


Olá Amigo

Muito obrigado pela visita ao meu "Momentos Perfeitos" e o comentário deixado.

Pois é, vivendo a 2 passos de Lisboa também nunca tinha ouvido falar no borboletário...
é mais uma das coisas "positivas" que vou aprendendo com os amigos da fotografia.
É um grupo de pessoas com o mesmo interesse e partilham lugares maravilhosos.

Borboletário fica no Jardim Botânico de Lisboa, paguei 2€ de entrada e podemos visitar o jardim e o borboletário
mais um "Aracnário" onde vi e fotografei aranhas, escorpiões e tarântulas.
Com mais de 65 anos é apenas 1€
...
Faz bem colocar um 'lembrete'
no seu telemóvel, mas vai depender da época do ano - borboletas só de Maio a Setembro.

Beijinho da Tulipa/Kalinka

Crocheteando...momentos! disse...

Eu adoro borboletas de modo que foi com interesse que li esta página!
A ver se um dia o visito!!! Bj

Ana Simões disse...

Minha querida amiga. Não há nada a agradecer, amizade é assim mesmo.. uma partilha... troca de conhecimentos, cumplicidades.. e tanto mais... é viver bons momentos. E fico muito feliz, por ter estado presente no teu "baptismo" de fotografar borboletas :)
Tens vontade de fotografar uma Cauda de Andorinha, apesar de ser muito comum no nosso país e eu já me cruzei diversas vezes com ela, durante as minhas caminhadas... é quanto a mim, complicada de fotografar... por isso.. viste as crisálidas.. estão quase a eclodir ;) bóra lá???
Eu tb gostei muito deste dia, como de todos que tempos partilhado, desejo que muitos mais se sigam...
Um beijinho e parabéns o post ficou lindo!!!!

Sofá Amarelo disse...

Se as pessoas no geral soubessem a importância das borboletas para a humanidade veriam a natureza de outra maneira, com mais respeito! Além de a tua reportagem estar óptima, chama a atenção para a importância deste género de locais, que, felizmente, existem em vários pontos do país. Costuma fotografar borboletas pelos campos fora, mas hei-de lá ir um dia destes. Pena o funcionalismo público (no seu pior) que está por trás destes eventos.

Graça Pires disse...

Vi uma reportagem na televisão sobre o borboletário do jardim botânico e fiquei fascinada...
beijo.

. intemporal . disse...

.

.

. a minha amiga descobre coisas que eu nem imaginava existirem por cá . por vezes subestimo este país . é um facto que assumo .

.

. continue . minha querida . neste "ano sabático" . a descobrir lugares lindos e especiais como este . muitos dos quais . estou certo que desconheço .

.

. ________________ . e traga.os para aqui . :) .

.

. um grande beijinho .

.

.

Zé Povinho disse...

Não conhecia, nem sabia que existia...
Abraço do Zé

Duarte disse...

Sempre gostei das borboletas.
Está em Lisboa, mas onde? Não sabia da sua existência.
Estes é que são bons momentos. Mas aqui faltam fotografias!... com a beleza que elas tem...
Besos, amiga mía