sexta-feira, 25 de março de 2016

20 MARÇO – DIA DAS MADRINHAS


A minha chegada à Estação de Campanhã no Porto foi apoteótica 

e inesperadamente fizeram uma reportagem fotográfica - nesse dia 

eu era o centro das atenções

OH, Meu Deus, como eu estava a precisar disso - de atenção, 

carinho, sorrisos, miminhos!!! 

Tudo sem planear, calhou no Domingo de Ramos que, 

acabei de descobrir ser também o "DIA das MADRINHAS" e o meu 

Afilhado cumprindo a tradição, já vinha com um bouquet de rosas 

lindíssimo para me oferecer.


20 Março - DOMINGO DE RAMOS - DIA DAS MADRINHAS

MADRINHA, essa mulher tão especial, que nos acompanha durante a vida em paralelo com a nossa mãe. É ela que nos abençoa após o nosso nascimento, então não é ela que se responsabiliza pelo nosso caminho espiritual? 
No domingo o meu Afilhado fez sorrir de forma especial a sua Madrinha, surpreendendo-me com um lindo bouquet e demonstrou que não se esquece de mim.
No domingo de ramos, cabe aos Afilhados oferecer flores às suas Madrinhas. 


Nota-se o meu ar de felicidade, pela surpresa 

e pelo carinho que eu sentia naquele momento. 

Maravilhoso o bouquet e o cartão: Querida Madrinha!

Melhor era impossível...

(Obrigado Paulo)





e... a tarde continuou... 

Monumento aos Pescadores no Porto 

Praça Cidade S. Salvador - Matosinhos, Porto 

Trata-se de uma enorme rede vermelha, localizada na rotunda em frente à Via do Castelo do Queijo, erguida em homenagem aos pescadores. 
Alguém intitulou de "anémona", mas nem todos concordam - o que está exposto na rotunda é um camaroeiro, em homenagem aos pescadores

A Praça Cidade S. Salvador, em Matosinhos, possui uma bela rotunda, com uma escultura da norte-americana Janet Echelman. 
No princípio quiseram chamar-lhe "She Changes". 
Também houve quem lhe chamasse "She Moves". 
A ideia seria sempre a mesma. 
Quem olha para a imponente escultura concebida no âmbito 
do Programa Polis pela artista norte-americana Janet Echelman 
para a Praça Cidade S. Salvador, em Matosinhos, fica de imediato 
preso à ideia de movimento e rendido às intermináveis e sempre surpreendentes coreografias provocadas pelo vento que passa.
Echelman apostou na criação do factor surpresa, 
implícito na constatação de que é uma escultura 
virtualmente diferente em cada minuto.


depois o destino foi outro...



Já tinha saudades de uma tarde de domingo, tão bem passada!

É tão bom estar com quem gosta de nós, rir até não poder mais e esquecer os problemas.

"PARA QUEM GOSTA DE TER AMOR E CARINHO, 

ESSES AFECTOS FAZEM FALTA TODOS OS DIAS" 

11 comentários:

Crocheteando...momentos! disse...

Adorei seus registos e que bom este miminho!!!
Uma Páscoa deliciosamente tranquila junto de quem ama!!!

Luis Coelho disse...

Um dia lindo. Vê-se que estava feliz.
Uma pergunta
- Também existe o dia do padrinho?

Graça Pires disse...

Que maravilha ter um afilhado assim... Gostei muito da sua reportagem fotográfica e de ver a sua fotografia com um ar tão feliz. Uma Páscoa cheia de bênçãos e já agora com muitas amêndoas de chocolate.
Beijos.

João Menéres disse...

ESTER

Nada como tratar bem os alilhados quando são mais novos para depois recebermos o seu carinho.
Tiveste sorte na escolha do dia, pois estava quase um dia de verão, ao contrário de hoje.

Um beijo grato.

Fernando Silva disse...

Gostei muito dessas fotografias, de "paisagens" conhecidas, aliás. Então essa de "Campanhã" faz bem lembrar como é bom chegar a casa! ahah
Vim aqui agradecer os Votos de Feliz Páscoa e retribuí-los com amizade. Ah, cuidado com as amêndoas e o pão de ló! De boa qualidade e qb (já agora um chocolatinho também vai...). Caso para dizer nem sempre nem nunca... Abraço.

redonda disse...

Ainda bem que o Domingo foi um bom dia.
Um bom Domingo de Páscoa
Gábi

Andradarte disse...

Que este domingo de Páscoa, tenha sido tão bom como o dia das madrinhas..,com muitas amendoas de chocolate...
Boa semana
Beijo

Duarte disse...

Como o proprio mar, sempre diferente.
Os tripeiros somos assim de afectivos, ainda que não o pareça.
Se foste feliz no Porto, eu encantado da vida.
Não sabia que fosse o dia da Madrinha!...
Abraços de vida.

AFlores _ disse...

A minha cidade e arredores, sempre bonita, como os afectos.
Tudo de bom.

Ana Simões disse...

Uma vida sem afectos é diria.. um canteiro sem flores.

Muito bonito tudo o que envolve esta post.
O carinho do teu afilhado e o seu olhar, o abraço de ternura, a tua expressão de extrema felicidade, o teu sorriso, as covinhas na tua face pelo teu sorriso, o bouquet de rosas, o cartão, tão mimoso alusivo à Páscoa, tempo de amor, os coelhinhos e os ovos representando vida ou renovação da mesma. As tuas palavras que quase nos fazem sentir a tua felicidade do momento. a escultura linda e completamente diferente do conceito da arte em si. Tu ! Sim tu estás linda em todas as fotos. ( gosto muito do teu casado e tenho um parecido rss ) E finalmente as fotografias que ilustram na perfeição estes momentos por ti vividos e aqui partilhados com tanta gratidão e felicidade. Orgulho até... porque não ? Se recebeste todo este carinho pelo teu afilhado é porque o mereces. (Embora saibamos que nem sempre temos o que merecemos.. Pretendo dizer que por vezes merecemos muito e nada recebemos.. isso calha-nos a todos...)
Fiquei a saber qual o dia das madrinhas, desconhecia.
Parabéns pelo post, e que momentos como este se repitam muito mais vezes, e que não sejam apenas proporcionados pelo teu afilhado , mas por muito mais pessoas que te rodeiam ou fazem parte da tua vida.

Beijinho grande.

Mário Margaride disse...

Belas imagens do meu querido PORTO, amiga Tulipa!

São locais que mito bem conheço.

Beijinhos e boa semana!