quinta-feira, 28 de novembro de 2019

SOSSEGO NATURAL





Não tenho palavras para vos descrever 

como estava feliz neste lugar...




Não sabia da existência deste lugar, 

foi mesmo Deus que me levou até lá... 

Deus sabia da minha necessidade de Paz 

e, fui ter ao parque da CURIA, que faz parte do 

complexo turístico que engloba também, 

o Hotel das Termas da Curia,

 as Termas, SPA e o campo de golf. 

O Parque da Curia é um espaço místico, 

que nos convida ao descanso, 

a uma pausa do stress quotidiano.




Não tinha um banco onde me sentar...

todos eles cheios de folhas do Outono 

e alguns mesmo com musgo... 






No meu caminho cruzou-se um casal de namorados 

a quem pedi que me fizesse esta foto, 

foi mesmo a única oportunidade para mais tarde recordar

Felicidade é isto: silêncio, Natureza, 

Outono, folhas secas, Paz...







mais uma ponte, que me leva ao Outono




a ponte de cima é uma ponte interior 

que continua pelo meio da mata florestal, 

a ponte seguinte é uma ponte de saída do Parque, 

vê-se ao fundo o edifício das Termas!






Pontes...e mais pontes, 

cada uma mais bonita que a outra




no caminho do Lago encontro este pato, sozinho...






depois de passar outra ponte, 

misturo-me na Natureza por esse caminho

até ao próximo post...



11 comentários:

tulipa disse...


Ao chegar ao centro da Curia, na freguesia de Tamengos,
concelho da Anadia, está a entrar num local onde as arquiteturas
Belle Époque e Arte Nova marcam o cenário.

A localidade teve o seu tempo áureo na primeira metade do séc. XX,
altura em que era muito procurada pela estância termal ali existente.
As Termas da Curia estão entre as mais antigas do país, sendo referenciadas desde a ocupação romana.

Com a procura das termas a decair depois da década 1950,
também a aldeia viu diminuir o número de visitantes.
Mas o potencial da região nunca foi esquecido e, anos mais tarde e após várias intervenções de recuperação, a Curia volta a oferecer unidades hoteleiras ao melhor estilo Arte Nova — como é o caso do Curia Palace Hotel —, e um espaço natural de eleição: o Parque da Curia.

O exterior murado acolhe 14 hectares de mata e jardins de características românticas, que conjugam vegetação luxuriante, árvores centenárias e um grande lago.

Também no interior do parque existe o Hotel Termas da Curia,
uma unidade hoteleira que funciona em conjunto com o centro termal,
com uma buvette para ingestão de água indicada para o tratamento de várias patologias.

tulipa disse...


Quanto ao Parque da Curia, o local oferece todas as condições para a prática desportiva, desde circuito de manutenção a um campos de jogos,
ou para longos passeios, através das suas alamedas e recantos,
zona de merendas e o lago com várias embarcações de recreio.

No parque predomina um ambiente romântico proporcionando aos seus visitantes longos e pausados passeios ao ar livre, em contacto com a natureza.

A existência de inúmeros bancos ao longo do parque é uma espécie de convite à reflexão, como se nos dissessem
“sentem-se, não tenham pressa, não olhem apenas, observem, não ouçam apenas, escutem.”

A beleza do lago, da vegetação e o cantar dos pássaros merecem ser apreciados.
São muitos os sons que se escondem por detrás da vegetação, sendo certo que os mais entendidos, com a devida atenção, perceberão a que espécies pertencem determinados “cânticos”.
Existe também uma zona merendas ideal para quem deseja passar o dia a desfrutar do parque.
E os mais pequenos poderão ainda divertir-se num parque infantil.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, interior, querida amiga Tulipa!
Uma lindeza a postagem como um todo. Adoro o Outono.
Você está deveras feliz pois resplandece no rosto e no que postou poeticamente.
Uma das mais lindas postagens que já li aqui. Parabéns, amiga!
Tenha dias felizes e abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

chica disse...

Que coisa mais linda,Tulipa! Simplesmente maravilhoso e bem relaxante...Precisamos sempre disso! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Bom dia!
Que postagem tão rica... Parabéns!!

Desculpe o atraso, estou com dificuldades em aceder aos blogues incluindo o meu, desde ontem.
.
Afeição aos silêncios.
Beijo e um bom fim de semana.

Sofá Amarelo disse...

Que grande começo para este post, com imagens paradisíacas que só por si transmitem calma. Não imaginava que a Curia estaria assim nesta altura do ano, fenomenais as tuas fotos.

Folhas de Outono e musgo que fazem parte duma paisagem idílica, difícil descrever por palavras, local onde os poetas de certeza fariam hinos à natureza... e afinal tudo aqui tão perto e ao alcance de toda a gente.

Fenomenais também as fotos dos reflexos, dos passadiços e ponte. Se não dissesses até desconfiaríamos que isto não era em Portugal mas sim num qualquer país da Europa central.

O Outono no seu melhor e um dos teus melhores posts. Parabéns :-)

CÉU disse...

Olá, querida amiga!

Que lindas e "falantes" fotografias!

Conheço, razoavelmente, este Parque, onde já estive há uns 10/12anos. Gosto de um certo silêncio, mas esse tenho-o em casa, portanto, preciso de alguma movimentação, mas compreendo o seu ponto de vista.

Parece k tudo é místico, não é? É a mãe natureza, o coração do universo no qual acredito e não em deus(es), que nos proporciona tudo isto, mas aceito e respeito todas as religiões e filosofias de vida.

A menina está excelente na foto. Está mega bem vestida e as cores realçam na paisagem tão verdinha. Que ar tão feliz! Parabéns e continue procurando sitios como este ou parecidos. SEJA FELIZ!

As fotos? Nota 19, pois o 20 é para os professores (rs) de fotografia, que não sei se têm tanto talento, qto a Tulipa. PARABÉNS!

Beijos e BE HAPPY!

Ailime disse...

Boa noite Tulipa,
Espaços verdejantes, agora com as folhas outonais e com pontes e reflexos maravilhosos.
É por lugares assim que gosto de caminhar.
As primeiras fotos fazem lembrar Sintra.
Gostei de ver.
Um beijinho e boa semana.
Ailime

Graça Pires disse...

Pelas excelentes fotografias se percebe que só podia sentir-se em paz nesse parque tão bonito…
Uma boa semana.
Um beijo.

Pedro Coimbra disse...

Conheço o local desde menino.
Muitas memórias.
Bjs

Ana Freire disse...

Um lugar que conheço... mas apenas no Verão... pelo que tem este encanto tão especial, e tão característico do tempo mais frio e húmido, que nunca tive ocasião de apreciar de perto... mas que está aqui magnificamente retratado nas suas imagens, Tulipa!
Lindas as fotos!!!!
Olá, Tulipa! finalmente passando de novo, pelos seus cantinhos, após o meu regresso à Net... e hoje começando por aqui!... As primeiras semanas, foram terríveis, dispersas em mil afazeres que se foram acumulando... e na semana passada, tive imensos problemas em aceder a blogues do Blogger... felizmente tal transtorno, até ver, já passou... e aqui estou eu, finalmente... e com imensas visitas aos blogues dos amigos, ainda em atraso...
E agora... vou espreitar por aqui, o que se me foi escapando, mais recentemente!...
Beijinhos! Votos de um feliz domingo, e continuação de um óptimo mês de Dezembro, estimando que se encontre de saúde!...
Ana