sábado, 7 de maio de 2011

CONDADO PORTUCALENSE - CASTELO DA FEIRA



O CASTELO DE SANTA MARIA DA FEIRA é um dos mais notáveis monumentos portugueses quanto à forma como espelha a diversidade de recursos defensivos utilizados entre os séc. XI e XVI e que o torna peça única da arquitectura militar portuguesa.

Com o declínio da importância militar do Castelo foi este adaptado a paço senhorial. No séc. XV, porém, todo o monumento voltou a sofrer grande remodelação no campo defensivo motivada pelo aparecimento de novo tipo de armamento (utilização da pólvora).




Após a morte do conde D. Henrique, senhor do Condado Portucalense, a viúva, D. Teresa, deixou-se envolver com um fidalgo galego, Fernão Peres de Trava, ao serviço do Arcebispo de Compostela D. Diogo Galmirez, que tinha a intenção de submeter ao controle da Galiza o Condado Portucalense.
Como guarda avançada, tinham vindo para o Condado, especialmente para o Porto – onde Fernão de Trava governava já – grandes migrações galegas.
Com o tempo, a pequena burguesia portucalense começou a ser substituída por gentes da Galiza. Mais tarde, o ataque económico e administrativo estendeu-se aos grandes senhores de terras e de poder, quer a norte, quer a sul do Douro. Assim sucedeu às famílias Moniz, de Riba Douro (Ermígio, Mendo e Egas), Sousas (da Maia), Nuno Soares (de Grijó) e à família de Pero Gonçalves (de Marnel). Estas famílias, que tinham vastas propriedades quer no Alto Minho, Lamego, quer na Terra de Santa Maria, foram sendo confrontadas com a ameaça de perderem tudo- cargos, prestígio, e bens – por intervenção de uma campanha orquestrada do exterior, primeiramente subtil e, depois frontal.


9 comentários:

Jorge disse...

Valioso post! Gostei.

. intemporal . disse...

.

.

. um momento de ouro rumo ao tempo onde fomos alguns dos oitocentos anos que temos .

.

. e as fotos um re.canto de en.canto .

.

.

. e a minha amiga túlipa sempre valios.íssima .

.

. um beijinho . sempre e para sempre amigo .

.

.

gota de vidro disse...

O teu post é um banho cultural. Sai-se sempre mais rico e mais sabedor sobre estes temas que tão bem abordas.

Adorei

bjito da gota

GarçaReal disse...

Olá amiga

Antes de mais obrigada pelo teu cuidado. Realmente fui sujeita a uma intervenção cirúrgica (nada de maligno) mas que foi longa e deitou-me um pouco abaixo. Neste momento já estou em franca recuperação e com forças para retomar a vida normal.
Sempre bom voltar ao teu convívio e poder aprender a cultura que benévolamente nos ofereces.
Um bom post sem dúvida, com imensa informação.

Mais uma vez obrigada

Bjgrande do lago com amizade

AFRICA EM POESIA disse...

É bom ouvir falar do meu País
Beijinhos e boa semana

LUCIENE RROQUES disse...

É muito bom ler e conhecer fatos que acrescentam. Parabéns.
Um abraço!

Lilá(s) disse...

Olá tulipa
Já é a 3ªvez hoje que escrevo um comentário aqui e ele desaparece!! parece que o blogger está em manutenção, a grande parte das pessoas que conheço desapareceram comentários (a mim também) e até postes, parece que estão a tentar resolver.
Beijinhos

São disse...

Desconheço Santa Maria da Feira e agradeço estas informações.
Bem haja!

O Guardião disse...

Boa escolha para uma visita cultural em férias. Oxalá fossem muitos a visitar o nosso Património, porque assim ele teria de ser mais bem cuidado devido ao escrutínio dos cidadãos.
Cumps