terça-feira, 20 de setembro de 2011

CMN LA MÉRIDIONALE - MARSELHA - BASTIA



CMN LA MÉRIDIONALE opera travessias de ferry entre a França, Córsega e Sardenha
CMN ferries navegam 18-20 vezes por semana entre a Córsega e o continente, 4 travessias por semana entre a Sardenha e o Continente, 4 travessias por semana entre a Córsega e a Sardenha.
CMN ou "La Compagnie Méridionale de Navegação foi fundada em 1931, quando Henri e Félix RASTIT casaram com as filhas do proprietário de um navio chamado Gianonni de Cassano na Balagne.
O serviço era utilizado principalmente para o envio de petróleo para produzir Córsega, bem como de mercadorias diversas em navios convencionais.
Em 1998, a pedido do Gabinete de Transportes da Córsega, o CMN La Méridionale transformaram suas RO / RO navios de carga para permitir o transporte de passageiros e de seus veículos.
Cada ano CMN transporta até 210 mil passageiros e 80.000 veículos de suas rotas de ferry Córsega e de até 15.000 passageiros e 4.200 veículos em suas linhas de Sardenha.
A bordo você encontrará todos os necessários para uma viagem agradável e com funcionários simpáticos, comida de qualidade, preparados por chefs a bordo do CMN a partir de produtos frescos, decks num grande passeio, música corso, espaçosas cabines, salões e uma sala de cinema.






Num CAMAROTE de 3 pessoas e com uma casa de banho minuscula temos que aguardar a vez para ir ao duche e...quando me apercebi que já se podia ver o
NASCER DO SOL foi completamente impossível para mim ir lá fora ao DECK fazer várias fotos, teve mesmo que ser assim, abrir a cortina do camarote e captar com a minha objectiva este maravilhoso MOMENTO!




Nesta imagem é o porto de BASTIA, tinha colocado os pés na CÓRSEGA

8 comentários:

tulipa disse...

Vou transcrever partes de histórias de viagens que pesquisei na net, antes de viajar para a Córsega.
No meu entender aprende-se muito com estas histórias reais,
por isso vou a todos os fóruns de viagens, antes de partir para qualquer destino de férias.
...
Assim, quando o namorado sugeriu que nosso destino de verão fosse a Córsega, eu disse: « Grécia ».
Mas uma promoção de uma companhia low cost falou mais alto eu aceitei meio a contragosto de conhecer uma ilha que não atiçava em nada a minha curiosidade.

Depois de ver algumas fotinhas de outros viajantes e de me deparar com uma quantidade imensa de praias de águas azuis, reservas e parques ecológicos (uma delas, Scandola, patrimônio mundial da Unesco), uma historia que data de antes do Império Greco-Romano e uma arquitetura medieval, imaginei que esse destino poderia ser mágico.

Como tínhamos sete dias para mochilar pela ilha, a intenção era fazer um tour do lugar e conhecer um pouquinho de cada parte.

Afinal, uma ilha que tem uma distância de 182 km entre o Norte e o Sul, não precisa de tanto tempo para ser explorada, certo?
...

tulipa disse...

...
Errado.
Logo que pisamos em solo corso, percebemos que a ideia de conhecer o lugar numa semana não era só difícil como impossível.

No primeiro oficio de turismo onde passamos, nos ofereceram tantas atividades, tantos lugares inacreditáveis, entre praias, montanhas,
um deserto (sim, existe um deserto na Córsega, Desert des Agriates!), lugares históricos,
cidades escondidas, trilhas, passeios de barco, mergulho...
que logo no primeiro dia decidimos que precisaríamos voltar numa outra ocasião com muito mais tempo.

tulipa disse...

É isso mesmo,
naquele autocarro com 65 pessoas nesta viagem,
ninguém sabia que a Córsega tem um
um deserto
(sim, existe um deserto na Córsega, Desert des Agriates!)

...quando falei que havia um deserto ficaram a olhar para mim com ar desconfiado a pensar:
onde é que esta descobriu esta informação?...

Pena tenho eu de não ter podido visitar a Córsega à minha maneira...ficava tudo visto a pente fino!!!

Catarina disse...

: )

Também tenho o hábito de me informar melhor sobre os locais que visito. Mas não de forma profunda de forma a ficar algo desconhecido... Depois é que faço uma leitura mais aprofundada.
Também desconhecia a existência de um deserto.
Gostei, como sempre, de mais esta reportagem.
Abraço

Manuel Luis disse...

Mulher prevenida, vale por duas.
Planear é necessário antes de iniciarmos este tipo de viagens para não desistir a meio.
Beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Tulipa, fotos espectaculares de bela viagem....
Cumprimentos

mfc disse...

É um prazer viajar assim!

Baby disse...

Maravilhoso esse momento em que eternizaste o nascer do sol...
Beijos.