terça-feira, 10 de abril de 2012

JOSÉ SARAMAGO - FRASES


A viagem não acaba nunca.
Só os viajantes acabam.
E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa.
Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:
“Não há mais o que ver”, sabia que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto,
ver outra vez o que se viu já,
ver na primavera o que se vira no verão,
ver de dia o que se viu de noite,
com o sol onde primeiramente a chuva caía,
ver a seara verde, o fruto maduro,
a pedra que mudou de lugar,
a sombra que aqui não estava.
É preciso voltar aos passos que foram dados,
para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles.
É preciso recomeçar a viagem.
Sempre.
José Saramago












18 comentários:

tulipa disse...

Como ser humano normal que me considero, faço vários tipos de viagens; entre elas há uma que me deixa bem, é quando estou sozinha comigo e faço viagens ao meu interior.
Gosto de mim
Gosto de me ter tornado neste SER.

Por vezes, uma parte de mim balança-se para a frente e a outra, fazendo uso do seu peso, refreia o movimento da primeira.

Como todas as pessoas,
tenho sonhos e tenho momentos, onde procuro encontrar
um sentido para a Vida.

Nestas imagens
conjugam-se vários momentos
de viagens diferentes.

Sonhadora disse...

Minha querida

Por vezes são belas as viagens por dentro de nós...sempre encontramos alguma coisa que um dia nos fez felizes.
Adorei como sempre e o texto de Saramago também.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Manuel Luis disse...

Ver-te por traz do lenço, preciso ver o que não foi visto, abrir caminhos novos.
Excelente!

Ailime disse...

Fotos belíssimas a ilustrar essa sua viagen interior.
As palavras de Saramago em perfeita consonância.

"É preciso voltar aos passos que foram dados,
para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles"
.
Obrigada, Túlipa, por esta partilha linda!
Bejinhos.
Ailime

mfc disse...

É preciso recomeçar sempre enquanto houver vida...!
Beijos.

Sofá Amarelo disse...

'

(Não há machado que corte
a raíz ao pensamento) [bis]
(não há morte para o vento
não há morte) [bis]

Se ao morrer o coração
morresse a luz que lhe é querida
sem razão seria a vida
sem razão

Nada apaga a luz que vive
num amor num pensamento
porque é livre como o vento
porque é livre'

(Carlos de Oliveira)

Kalinka disse...

chegada ao ORIENTE
o que me espera?
...
veremos num proximo post...

Graça Pereira disse...

Saramago...impressiona sempre! Frases cheias de sabedoria e sentimento.
As fotos?...Uma delícia! Mas tu és Fotografa com letra grande, sem dúvida!!
Mil beijos e uma semana de sucesso.
Graça

Baby disse...

Saramago era um sábio e um feiticeiro também, quando alinhava as palavras.

As tuas viagens, interiores ou exteriores, a enriquecer-te o espírito e os nossos olhos, também!

Beijinho.

as-nunes disse...

Olá Tulipa

Por aqui ando, desencontrado de muitos/as amigos da blogosfera, o tempo acaba, quer dizer, ele não acaba, nós é que lhe damos um uso humano, logo finito...

Saramago há-de ser sempre o nosso Saramago.
Fotos sempre espetaculares!

Beijinho

Zé Povinho disse...

Porque as viagens são quase sempre uma alegria e as fotografias ajudam-nos depois a saborear com calma o que vimos. Viajar é sempre muito bom. Os nossos escritores também o são, e por isso os recordamos.
Abraço do Zé

BRANCAMAR disse...

É uma grande verdade Ester.
Estou a lembrar-me de sítios que visitei e visito e onde sempre descubro novos aspectos, tão diferentes no Verão ou no Inverno, diferentes ainda na Primavera e no Outono e também sempre novos cantinhos existem quando julgavamos já ter visto tudo.

Este texto de Saramago é lindíssimo.

Obrigada por o partilhares.

Beijinhos

BlueShell disse...

Somos todos um pouco assim: vijamos dentro de nós: faz parte da nossa redescoberta, Bj

Silenciosamente ouvindo... disse...

Viajar dentro de nós ou revisitar
o que já vimos ou imaginar o que
ainda gostariamos de visitar.
Bj.
Irene Alves

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimada Amiga Da. ESTER AFONSO,
Em primeiro lugar, embora atrasados aqui ficam os meus sinceros parabéns pela passagem de seu aniversário dia 19, espero que tenha passado esse belo dia cheio de alegria paz e amor, em terras do Sião.
Eu encontro-me em Macau, como tinha informado dia 21 regressei, não o pode fazer antes em virtude de não estar fisicamente em condições de efectuar a viagem de avião, felizmente encontro/me bem.
Espero que a sua curta estada pelo reino tenha sido proveitosa e tenha corrido a seu gosto, como pode constactar é um mundo bem diferente.
Tentei entrar no seu belo blog "Os meus pensamentos"mas não consegui agradecia que quando poder me enviar o endereço completo.
Gostaria de saber, já que e como referiu tirou uns milhares de fotos, como tal e quando tiver tempo, por certo as irá postar no seu imperdivel blog e eu gostaria de as ver bem como ler o relato do passeio ao país dos sorrisos.
Gostei do gesto no dia do seu aniversário, uma bela flor, o que só revela a atenção da pessoa que a ofereceu, lindo gesto.
A próxima viagem já sabe ponha em seu roteiro Macau e China.
Hoje é seu dia de trabalho, já terá passado o jet leg,
Abraço amigo com votos de tudo de bom

Catarina disse...

Ah ! Eu tb quero visitar o que a tulipa visitou! Vamos la publicar essas fotos! : )
Abraco

Duarte disse...

Só o Saramago podia sentir e expressar-se assim...
Abrazos

Elisa T. Campos disse...

Tulipa
O melhor da vida é isso:
que tudo recomeça.

Beijos