domingo, 9 de dezembro de 2012

O PASTOR PEREGRINO - LEIRIA




Quando visito as cidades, gosto de ver a arquitectura dos seus edifícios.
Neste caso, na zona histórica de Leiria, numa das principais praças, lado a lado 2 edifícios com uma arquitectura completamente diferente (o antigo e o moderno)
Na 1ª imagem uma varanda reconstruída num prédio já antigo;
Na 2ª imagem a calçada e uma viela unida por 2 entradas com formatos diferentes, uma delas em arco.





"O Pastor Peregrino" (Pedro Anjos Teixeira, 1957).
Materiais: calcário (escultura) e betão (pedestal).
A escultura, instalada no Jardim Luís de Camões em Leiria em 1959, foi uma oferta do então Ministro das Obras Públicas, Eng. Arantes e Oliveira à Câmara Municipal de Leiria.
                                                              
                                                 O PASTOR PEREGRINO




22 comentários:

tulipa disse...

ESTÁTUA PASTOR PEREGRINO

ESTÁTUA DE PEDRA,
COM 2,20 METROS DE ALTURA,
DA AUTORIA DE ANJOS TEIXEIRA FILHOS,
OFERECIDA PELO MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, ENG.º ARANTES DE OLIVEIRA.

A SUA INSCRIÇÃO DIZ:
«FIGURA PASTORIL QUE NOS ROMANCES BUCÓLICOS DE RODRIGUES LOBO REPRESENTA O PRÓPRIO POETA».

SABEMOS QUE EM 13-7-1959
JÁ A ESTÁTUA TINHA CHEGADO A LEIRIA;
E EM 27-7-1962 É DITO QUE A ESTÁTUA JÁ FORA COLOCADA NO ÂNGULO NORDESTE DO JARDIM DA CIDADE.

tulipa disse...

"O Pastor Peregrino"
Instalada no Jardim Luís de Camões em Leiria em 1959,
é uma alusão ao poeta Leiriense Francisco Rodrigues Lobo.

Viveu durante a Dinastia Filipina, o que explica as numerosas obras escritas em língua castelhana, tendo escrito raramente em língua portuguesa.
Foi autor, entre outras, das obras:
"Primavera" (1601),
título geral das três novelas pastoris: "Primavera", "Pastor Pereyrino" e "Desenganado";

"O Pastor Peregrino" (1608);

"Condestabre" (1609);
e "Corte na Aldeia" (1619).

Dessas, "Corte na Aldeia" é considerada como o primeiro sinal literário do Barroco em Portugal e um contributo importante no que se refere ao desenvolvimento do Barroco na península Ibérica.

A obra é dedicada ao descendente da Coroa Portuguesa, ou seja D. Duarte, irmão do Duque de Bragança e marquês de Frechilha e de Malagam.

Na dedicatória da obra, Rodrigues Lobo convida D. Duarte de Bragança a preservar e ter orgulho da "língua e da nação Portuguesa" que, no passado, conheceu momentos muito mais gloriosos.

"Corte na Aldeia" é composta de dezassete diálogos didácticos que descrevem a vida cortesã da época, reflectindo a frustração da nobreza portuguesa pelo desaparecimento da corte nacional, sob a dominação filipina.

Catarina disse...

Gostei de revisitar Leiria com a Tulipa! : ) Que saudades!

Paula Barros disse...

Suas fotos, belíssimas, me levaram de volta até Leiria. Senti saudades.
abraço

Rosa dos Ventos disse...

A cidade onde estudei do 1º ao 6º ano do liceu (nomenclatura antiga), o 7ºfoi feito em Santarém e onde trabalhei 27 dos 38 anos de serviço!
É a minha cidade, sem dúvida, onde tenho amizades de muitos anos e onde me sinto muito bem!

Abraço

Maria Rodrigues disse...

Lindissimas fotografias.
Beijinhos
Maria

Flor de Jasmim disse...

Tulipa minha querida hoje à tarde estive sentada neste jardim em Leiria, cidade onde passei a minha tarde.
Lindas imagens que conheço muito bem, um belissimo relato, eu não consegui localizar a o prédio da 4ª foto.

beijinho e uma flor

as-nunes disse...

Olá kalinka moçambicana.

Já tinha passado por aqui, passeei-me, saboreei as fotos (esplêndidas, claro)e, assim como vim. assim tive de mudar de ares.
Sem sequer "pagar" a conta.

Uma reportagem a preceito, como é teu apanágio.

Para "Flor de Jasmim"

aquele prédio fica logo a seguir à travessa do Banco de Portugal, ali passei horas e horas à conversa, a beber café, chá e a comer bolos (ah e a beber uma imperiais) na "Lísea", anos 60 e 70, lembra-se? Também pode não se lembrar por motivos vários...

Abraço

Rui Pascoal disse...

Mais uma bela reportagem sobre a minha cidade.
Já não me lembrava do café Lísea que o as-nunes refere.
Obrigado a ambos.
Bem hajam!

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Prédios e estátuas da nossa cidade.
Leiria é uma cidade de todos. Está sempre aberta e é acolhedora.
A primeira foto é a casa dos artistas.
O edifício estava em ruína.
Agora, de cara lavada, está a contar a sua história.
O segundo esdifício, era o Banco de Portugal. Uma construção de linhas clássicas muito bela.
Foi adquirido pela Câmara municipal e aí funcionam exposições quase todo o ano.
O interior merece uma visita.

O Pastor continua ali plantado num canto do Jardim. Não sei se guarda Cidade ou se é guardado pelo cão.

Votos de um Santo Natal e um próspero Ano novo

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga como a minha próxima semana vai ser muito dificil em termos profissionais, e como não sei se terei tempo de passar pelas casas virtuais dos amigos, passo hoje especialmente para desejar um Natal muito Feliz.
Beijinhos
Maria

GarçaReal disse...


Como sempre excelente postagem.

Um feliz Natal e que o Novo Ano venha repleto de paz, amor ,saúde e muita esperanaça.

Boas Festas


Bjgrande do lago

José Lopes disse...

Como sempre boas fotografias e um excelente enquadramento do castelo.
Cumps

Ailime disse...

Olá Túlipa bom dia, sempre lindissimas fotos! Passo para lhe desejar e aos seus um feliz e alegre Natal com muita paz no coração. Beijihos Ailime

Fa menor disse...



Um feliz e santo Natal
e Novo Ano pleno de Amor e Paz!

Bjs

gota de vidro disse...


Um Feliz Natal repleto de paz, amor e tudo de bom em companhia dos que mais amas.

Que o Novo Ano seja de luz em teu coração.

Beijinhos da Gota

Ailime disse...

Olá Túlipa, hoje passo apenas para lhe desejar um Natal repleto de muita amor e paz. Bjs Ailime

Sofá Amarelo disse...

Adoro Leiria e as tuas fotos fazem bem um apanhado daquilo que é a cidade. parabéns. E já agora BOAS FESTAS e um grande beijinhoooo :o) )))

Manuel Luis disse...

Um dia após outro dia mais um dia e outro beijo para alimentar esse teu dia. Um sorriso para uma estrela e um abraço que era meu e agora pertence-te.
Boas festas!!

Jorge disse...

Leiria é uma cidade com muita beleza. Os edifícios históricos atraem-me muito!

Elisa T. Campos disse...

Tulipa

Encanto-me sempre com os seus posts.
Tudo é preservado e conservado. Só vejo um grande carinho pela história do seu país.

Parabéns.
Bjs.

Arnaldo disse...

Casualmente visitei o seu blog.Quero felicitá-la pela belíssima reportagem aqui postada. Li alguns comentários e,curiosamente, fui surpreendido ao verificar que dois amigos leirienses também comentaram. Daí verificar ainda a sua ligação também a Moçambique.
Continuarei a seguir o seu blog, pelo interessante tema das sua reportagens.
Se quiser fazer o favor de uma visita ao meu "coresdeleiria.blogspot.com" sentir-me-ei agradecido.
Parabéns.