segunda-feira, 19 de abril de 2021

PARABÉNS A MIM... NESTA DATA QUERIDA





SONHO

...

vou SONHANDO...ano após ano

mas não o podendo concretizar agora em 2021, 

tudo irei fazer, para que em 2022 eu possa estar 

no dia do meu aniversário, no JAPÃO... 

(assim Deus me permita) 

tenho pela frente 1 ano para preparar essa viagem, 

é que precisamente entre Março e Abril é o tempo em que 

as milhares de cerejeiras do Japão enchem-se de flores. 

A "Sakura" ou seja, a época das cerejeiras em flor 

conforme a temperatura uns anos adianta e é em Março 

mas espero para o ano lá estar em Abril para as ver...





e, visitar todos esses magníficos Templos, 

quem sabe ir até ao Monte Fuji

. . . / . . . 

mas hoje, neste meu dia especial 

o que eu queria mesmo era receber 

apenas UMA TULIPA - a flor que mais ADORO

mas hoje, neste meu dia especial 

também gostaria muitooooo mesmo de ter uma mesa 

recheada de comidas que gosto 

uns pitéus mexicanos, umas peças de sushi





umas frutas tropicais recheadas

uns drinks saborosos

um Bar 

onde pudesse conviver com amigas



ou, na falta de amigas, mesmo sozinha, 

uma tarde num circuito de SPA 

RELAXANDO AO SOM de boas MÚSICAS

uma massagem de pedras quentes 

é sempre um belo momento!




circuito livre 

que eu pudesse usufruir



é uma vez por ano, 

como eu adoraria que assim fosse 

neste MEU DIA 

e, como sou gulosa não dispenso 

um bom bolo de chocolate, 

mas tudo isto é só...sonhos que tenho 

porque na realidade estou metida em casa 

como os outros 300 dias do ano, 

nada de novo para assinalar, muito medo desta pandemia, 

pânico de tudo, assim é o dia dos meus 66 anos




e, continuando no modo virtual, 

faço um Tchim-Tchim com todos que aqui vierem 

estar um pouco na minha companhia!



 

segunda-feira, 15 de março de 2021

DÓLMEN E IGREJA PAROQUIAL DE SANTA MARIA MADALENA



No seguimento do passeio 

às SALINAS DE RIO MAIOR 

aproveitei e fui até ALCOBERTAS 

onde fui à procura da IGREJA e do DÓLMEN 

(tive a sorte de encontrar a porta da Igreja aberta, 

num dia de semana, o que não acontece aqui onde vivo) 

Não se via ninguém, um silêncio absoluto, 

entrei, vi tudo o que achei interessante 

e fiz todos os clicks que quis fazer.



A igreja de Alcobertas ou de Sta. Mª Madalena 

é um raro exemplo de cristianização de um 

monumento funerário megalítico (do final do Neolítico) 

que sobreviveu até aos nossos dias, 

primeiro como ermida e depois integrada numa igreja. 


De planta poligonal, a anta de Alcobertas, 

uma das 10 maiores da Península Ibérica, 

é composta por 7 esteios (pedras ao alto), 

que formam a câmara funerária, e um corredor de 

extensão original desconhecida, mas de que ainda 

se conservam 2 esteios, que formam a passagem 

da câmara para o interior da igreja.




Anta ou dólmen – sepultura constituída por 

várias pedras verticais e outra a servir de cobertura, 

designada por chapéu.

A Anta é aberta para o exterior na parte de cima!


A igreja deve datar dos anos finais do século XV, 

sobressaindo, pela sua antiguidade, as Pias Batismal 

(de perfil manuelino) e a de Água Benta, ambas do séc. XVI, 

e os azulejos do séc. XVII, que ornamentam o frontal de altar 

(com Mª Madalena enquanto pecadora) e o arco de acesso à anta 

(com a santa rezando aos pés de Jesus). 

No final do século XVIII, com as obras que deram o 

atual aspeto à igreja, a anta deixou, de funcionar 

como capela-mor, passando a capela lateral.

A anta, representada no brasão da freguesia de Alcobertas, 

e a igreja da qual faz parte estão classificadas 

como Imóvel de Interesse Público.



No caminho de regresso a RIO MAIOR 

vindo de ALCOBERTAS passei neste lugar 

e aproveitei para o visitar 


OLHO D'ÁGUA de ALCOBERTAS 




Fiquei deveras surpreendida pela positiva pela OBRA 

e pelo gosto de quem a idealizou 

pois é tudo tão bem aproveitado

bancos para nos sentarmos e uma zona de picnic 

como não se encontra em muitos lugares do interior 

resta-me dizer: PARABÉNS





Lá fiz o click a esta Placa Informativa, 

mais haveria para ir à descoberta, 

mas fica para uma próxima oportunidade! 


Fiquei de alma cheia com este passeio. 



 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

CASAS DE MADEIRA E FECHADURAS TAMBÉM DE MADEIRA


Continuando a visita às SALINAS fui descobrindo 

lojas que fazem parte do negócio do SAL 

a única que estava aberta era a LOJA DO SAL 

tudo muito colorido, 

sal vendido de todas as formas e feitios



nas paredes fotos antigas 

com a história do SAL ali na região




entrada da LOJA DO SAL



Lojas de móveis artesanais e outras




ao entrar na Loja de móveis artesanais 

é esta a paisagem que se vê, 

mesmo virada para as SALINAS



tudo isto faz parte do 

ECOMUSEU SALINAS DE RIO MAIOR




ENCONTREI ESSA PLACA COM EXPLICAÇÃO DE TUDO 

o que podemos encontrar nesta visita, (em 3 línguas)

"Português, francês e inglês"

bem como uma PLACA da inauguração da 

ALDEIA TÍPICA DAS SALINAS



no número 44 uma porta com as famosas 

e típicas fechaduras de madeira que só existem ali





uma novidade para mim 

LICOR DE CARAMELO E FLOR DE SAL

bem como os LEÕES DE RIO MAIOR

com muita pena minha, não provei nada disso!




as famosas fechaduras têm mesmo gravado na madeira

"Salinas de Rio Maior" 

e, mais uma vez deito o olhar para as belas salinas



são as únicas salinas portuguesas longe do mar

o fenómeno acontece pela proximidade da SERRA dos Candeeiros

onde há uma imensa jazida de sal-gema 

O negócio da Família já está na 4ª geração!



 

domingo, 27 de dezembro de 2020

Latitude‎ +39° 21' 52.57, Longitude -8° 56' 40.62


Depois do almoço na Quinta das Acácias 

e das fotos que fiz na Quinta, 

segui viagem até às SALINAS de RIO MAIOR 

há anos que tinha na ideia visitar estas salinas, 

nunca tinha acontecido, a pandemia fez com que 

tivesse mais vontade de visitar cá dentro, 

lugares que tinha na minha lista, 

mas não eram prioritários...passaram a ser! 

Sabia que era a época do SAL entre os meses 

de Junho e Agosto, daí a visita no mês de JUNHO



Já é hábito meu, antes de ir a qualquer lugar, 

telefono, peço informações no POSTO DE TURISMO 

da região a visitar e, foi o que fiz. 

Ao falar com a Senhora do PTurismo perguntei se 

se viam os montes de SAL e ela disse: 

Sim, estou a vê-los aqui da janela! 

Muito admirada digo...da janela? 

e a Sra responde: 

Sim, as salinas são mesmo aqui junto ao PTurismo! 

Aqui está a foto do Posto de Turismo 

onde fui, assim que cheguei...



junto ao PTurismo, é esta a imagem que tenho, 

com as salinas aos meus pés




tinha na ideia ver os "Homens" a trabalhar nas salinas, 

mas era Verão, dias mais quentes e a Sra explicou-me 

que logo pela manhã, às 9h andam por aqui muitos homens 

a trabalhar, mas como cheguei depois do almoço era menos 

provável vê-los...só que mesmo assim tive a sorte de ver 

alguns ainda a trabalhar e tive que registar o momento!







quase que persegui, com a máquina, este trabalhador

foi mesmo uma sorte poder captar estas imagens, 

quando ele empurrava o carrinho com SAL e olhava para mim, 

eu falei com ele e perguntei se não se importava e 

ele disse que não, conversei com o Senhor, fiz muitas perguntas 

e ele viu logo que era a minha 1ª vez numas salinas





as salinas situam-se a cerca de 3Kms do centro da cidade

e encaixam-se num vale no sopé da Serra dos Candeeiros

em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros!



aqui fica a minha imagem, para memória futura, 

a minha visita em tempo de pandemia, com a máscara 

neste caso, no queixo, baixei só para a fotografia




regresso ao blog 5 meses depois, 

foi uma ausência muito grande, para mim nunca 

tinha acontecido tamanha ausência nos meus blogues, 

mas tem sido um ano muito difícil e complicado, 

sem qualquer estímulo, sem vontade de nada...

Prometo aos meus leitores que vou dar início a 2021 

com mais assiduidade e a ver se ganho algum interesse, 

para não desistir de partilhar os meus passeios e visitas. 

BOM ANO NOVO a todos nós, 

com saúde principalmente!