quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

CASAS DE MADEIRA E FECHADURAS TAMBÉM DE MADEIRA


Continuando a visita às SALINAS fui descobrindo 

lojas que fazem parte do negócio do SAL 

a única que estava aberta era a LOJA DO SAL 

tudo muito colorido, 

sal vendido de todas as formas e feitios



nas paredes fotos antigas 

com a história do SAL ali na região




entrada da LOJA DO SAL



Lojas de móveis artesanais e outras




ao entrar na Loja de móveis artesanais 

é esta a paisagem que se vê, 

mesmo virada para as SALINAS



tudo isto faz parte do 

ECOMUSEU SALINAS DE RIO MAIOR




ENCONTREI ESSA PLACA COM EXPLICAÇÃO DE TUDO 

o que podemos encontrar nesta visita, (em 3 línguas)

"Português, francês e inglês"

bem como uma PLACA da inauguração da 

ALDEIA TÍPICA DAS SALINAS



no número 44 uma porta com as famosas 

e típicas fechaduras de madeira que só existem ali





uma novidade para mim 

LICOR DE CARAMELO E FLOR DE SAL

bem como os LEÕES DE RIO MAIOR

com muita pena minha, não provei nada disso!




as famosas fechaduras têm mesmo gravado na madeira

"Salinas de Rio Maior" 

e, mais uma vez deito o olhar para as belas salinas



são as únicas salinas portuguesas longe do mar

o fenómeno acontece pela proximidade da SERRA dos Candeeiros

onde há uma imensa jazida de sal-gema 

O negócio da Família já está na 4ª geração!



 

domingo, 27 de dezembro de 2020

Latitude‎ +39° 21' 52.57, Longitude -8° 56' 40.62


Depois do almoço na Quinta das Acácias 

e das fotos que fiz na Quinta, 

segui viagem até às SALINAS de RIO MAIOR 

há anos que tinha na ideia visitar estas salinas, 

nunca tinha acontecido, a pandemia fez com que 

tivesse mais vontade de visitar cá dentro, 

lugares que tinha na minha lista, 

mas não eram prioritários...passaram a ser! 

Sabia que era a época do SAL entre os meses 

de Junho e Agosto, daí a visita no mês de JUNHO



Já é hábito meu, antes de ir a qualquer lugar, 

telefono, peço informações no POSTO DE TURISMO 

da região a visitar e, foi o que fiz. 

Ao falar com a Senhora do PTurismo perguntei se 

se viam os montes de SAL e ela disse: 

Sim, estou a vê-los aqui da janela! 

Muito admirada digo...da janela? 

e a Sra responde: 

Sim, as salinas são mesmo aqui junto ao PTurismo! 

Aqui está a foto do Posto de Turismo 

onde fui, assim que cheguei...



junto ao PTurismo, é esta a imagem que tenho, 

com as salinas aos meus pés




tinha na ideia ver os "Homens" a trabalhar nas salinas, 

mas era Verão, dias mais quentes e a Sra explicou-me 

que logo pela manhã, às 9h andam por aqui muitos homens 

a trabalhar, mas como cheguei depois do almoço era menos 

provável vê-los...só que mesmo assim tive a sorte de ver 

alguns ainda a trabalhar e tive que registar o momento!







quase que persegui, com a máquina, este trabalhador

foi mesmo uma sorte poder captar estas imagens, 

quando ele empurrava o carrinho com SAL e olhava para mim, 

eu falei com ele e perguntei se não se importava e 

ele disse que não, conversei com o Senhor, fiz muitas perguntas 

e ele viu logo que era a minha 1ª vez numas salinas





as salinas situam-se a cerca de 3Kms do centro da cidade

e encaixam-se num vale no sopé da Serra dos Candeeiros

em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros!



aqui fica a minha imagem, para memória futura, 

a minha visita em tempo de pandemia, com a máscara 

neste caso, no queixo, baixei só para a fotografia




regresso ao blog 5 meses depois, 

foi uma ausência muito grande, para mim nunca 

tinha acontecido tamanha ausência nos meus blogues, 

mas tem sido um ano muito difícil e complicado, 

sem qualquer estímulo, sem vontade de nada...

Prometo aos meus leitores que vou dar início a 2021 

com mais assiduidade e a ver se ganho algum interesse, 

para não desistir de partilhar os meus passeios e visitas. 

BOM ANO NOVO a todos nós, 

com saúde principalmente!

domingo, 26 de julho de 2020

A NATUREZA CUIDA DE SI MESMA...



QUINTA DAS ACÁCIAS 




O meu 1º passeio após a autorização para o desconfinamento 

foi à ERICEIRA e à aldeia da MATA PEQUENA 

e juntei todas as fotos em três posts 

mostrei-vos as belezas que vi... 

depois, queremos sempre mais 

e, já tinha na ideia ir a RIO MAIOR 

comecei a pesquisar o que gostaria de ver 

e descobri a QUINTA DAS ACÁCIAS 

(segundo o que li, um lugar lindíssimo onde 

se fazem festas de casamentos e baptizados) 

e existe o Restaurante GATO PRETO 

quando lá cheguei era mesmo horas de almoçar 

às 4ª feiras o prato do dia é cozido à portuguesa! 

. . . / . . .

Depois de almoçar pedi autorização ao dono 

se podia fazer umas fotos na Quinta, 

ele disse que sim, MAS...estava tudo muito 

abandonado pois desde Fevereiro 

que não existem festas devido ao Covid...

Quem adora fazer clicks tudo serve para 

fotografar e lá fui à procura de belos clicks.





fui descobrindo muitas pontes de madeira 

e muitas flores azuis e outras brancas - agapantos







ADORO FLORES 

e deliciei-me a fotografá-las, 

mas...o tal abandono via-se nas águas estagnadas

que pena! Um dia quando voltar a tudo funcionar, 

e estando o jardim cuidado, deve ser 

uma maravilha aos nossos olhos, imagino eu!







a NATUREZA cuida de si mesma 

e as flores lá estavam lindíssimas






continuei o meu percurso, 

vê-se o edifício onde se fazem as enormes festas 

com centenas de convidados... e,

 a área exterior é mesmo grande!





gosto muito de fazer várias perspectivas das pontes 

e aqui foi uma maravilha, sem pessoas pela frente, 

aquela área era toda minha...






logo à entrada há uma placa que diz:

HOJE HÁ FESTA...

pois, mas não sei quando voltará novamente 

a haver festas ali e em todos os outros lados, 

porque infelizmente os números de infectados

continua a aumentar...




guardei este AGAPANTO BRANCO para o fim, 

OFEREÇO a TODOS OS/AS AMIGOS/AS

para vos pedir desculpas da minha ausência

tenho passado mal com o calor e pouco venho à net 

Aguardemos por dias melhores!



segunda-feira, 6 de julho de 2020

ALDEIA DA MATA PEQUENA



Depois de tanto percorrer 

caminhos no meio do nada 

lá aparece a ALDEIA DA MATA PEQUENA







não se vê uma única Alma...

vou seguindo o caminho 

e olhando para todo o lado, 

vendo aquelas casinhas numa Paz tão merecida!








para quem gosta de fotografar 

portas e janelas, está no lugar ideal






chegando ao fim do caminho 

ladeado por casinhas de um lado e do outro, 

vemos então os montes que cercam a aldeia 

e aqui encontrei o lavadouro antigo




tudo tão belo...

eu nem acreditava que finalmente 

tinha diante dos meus olhos, 

um lugar que ouvi falar durante anos 

e nunca o tinha descoberto












e, no caminho de regresso ao carro 

vou olhando para aquilo que na ida 

não tinha visto bem, 

esta casa é logo à entrada do lado direito








uma casinha para os passarinhos, 

flores lindíssimas 

e também animais





no fim, olho para trás 

e feliz penso: 

foram mesmo MOMENTOS PERFEITOS