sábado, 11 de março de 2023

ROÇA DE AGOSTINHO NETO


Continuando o passeio pelo 

Norte da Ilha de São Tomé fomos visitar outra roça

ROÇA DE AGOSTINHO NETO

antigamente chamada de RIO D'OURO 

é a maior de São Tomé 

e hoje encontra-se ao abandono 

o principal edifício da roça, 

o Hospital está completamente vandalizado 

e até nos antigos consultórios vivem famílias! 

A carrinha que nos transportava 

parou num Largo e saímos 

de onde se tem esta vista, ao longe 

para o edifício imponente do Hospital




é como viajar no tempo

uma viagem que remonta a séculos passados



uma antiga roça com uma beleza sem igual, 

que nos transporta para a época colonial

A visita consiste percorrer a avenida principal 

ao longo da qual se encontram os edifícios 

onde viviam os trabalhadores e capatazes



Antigas casas coloniais




ao nos aproximarmos do edifício 

é que nos apercebemos da enorme degradação 

os animais aproveitam e vão andando por ali a comer


Assim que vêm chegar a carrinha com turistas

aparecem logo os artistas da terra 

a querer vender o seu artesanato




Ainda se vê a tabuleta que faz referência à CRECHE da roça

fiquei sem saber se ainda funciona...



ao longe vejo estas duas amigas brincando 

e fiquei "intrigada" 

como elas têm estes dois ursos enormes



sempre muitas crianças por todo o lado

aqui na enorme escadaria 

que chega ao edifício do hospital


A carrinha que nos transportou durante 8 dias

muito resistente aguentou sempre, 

com temperaturas muito altas 

e estradas cheias de buracos



na despedida da roça, 

olhei em volta e esta é a imagem 

que mais amei captar...

Natureza no seu estado puro!



 

domingo, 5 de março de 2023

ROÇA DA BELA VISTA


Chegamos à primeira roça 

que iria conhecer em SÃO TOMÉ

ROÇA DA BELA VISTA 

na primeira imagem a casa principal, 

a casa que era do patrão da roça, 

a mais importante de todas as casas 

e que está muito degradada 


as crianças estão por todo o lado 

e assim que se apercebem da chegada 

de um carro ficam a ver quem aparece 

e sempre à espera de alguma prendinha, 

seja doces, chupa-chupas, lápis, balões, 

sei lá...tudo é bem-vindo!



Vê-se perfeitamente 

a degradação da casa principal




subimos estas escadas (ali no canto)

e entramos para um mundo tão diferente do nosso 

mas...o BENFICA está por todo o lado...



vimos muitos rapazes a jogar futebol, adoram...



encontramos esta senhora 

tratando de preparar o almoço

neste dia seria um bom pitéu...

búzios da terra! 


Orgulhosamente falou que 

depois de retirar o interior do búzio, faria um refogado 

com o que estava no alguidar azul 





encontrei afixada esta Lei



o grupo continuou o percurso pela 

ROÇA DA BELA VISTA




estas casas tipo comboio só têm uma divisão 

 para fazer duas ou três divisões (quartos)

 será com cortinas, é do mais pobre que há 

e a renda equivale a 4 euros







o grupo continua a descobrir recantos 

 as crianças não nos largam, 

agarram-se logo a nós 

e lá vão ganhando uma coisa ou outra




outros tipos de casas 

e a menina abaixo lavando a entrada da casa 

notei que são muito asseados



reparei na preocupação 

em terem cortinados nas janelas 


as casas são construídas em cima de estacas 

porque quando chove muito forte há muitas inundações 

e também, para quando a família aumenta 

fazerem quartos por baixo e as famílias 

são muito numerosas, muitos filhos uns seguidos aos outros






muitas bananeiras por todo o lado, 

segundo nos disseram 

há sete variedades de bananas por lá...

terça-feira, 28 de fevereiro de 2023

REGRESSO A ÁFRICA


Aconteceu a minha 1ª viagem de 2023 

e a última com 67 anos

 (sim, a idade não perdoa... 

e já é difícil fazer certo tipo de viagens)

Um regresso a ÁFRICA 

para ir buscar energia africana, tudo aquilo que conheci 

pois nasci em ÁFRICA - Moçambique 

e as saudades já eram muitas

Lá fui pela TAP e até hoje não tenho nada a apontar, 

nem queixas a fazer com adiamentos e atrasos, 

tudo correu na hora que estava previsto, felizmente 


viagem de Lisboa para a Ilha de São Tomé



chegar e descer as escadas do avião 

ir a pé para dentro do edifício do aeroporto, 

muito rudimentar... fui toda a viagem sem forças 

na mão esquerda com uma tendinite muito forte 

nem conseguia agarrar no garfo para comer, 

ao descer a escada da parte de trás do avião (na foto seguinte) 

precisava agarrar-me ao corrimão mas não tinha nenhuma 

mão para o fazer, pois a esquerda sem acção, sem forças 

e na direita tinha o trolley, daí que vendo mal as escadas 

tropecei dei uma queda que originou um enorme hematoma 

nas imagens da viagem irão ver a "negra" 

que tenho no braço direito

assim começou a minha "aventura"!



tudo isso no sábado dia 18 de fevereiro 

chegada ao hotel, jantar e dormir que bem precisava


Domingo - dia 19 teve início a visita à zona Norte da Ilha de São Tomé

fomos numa carrinha com 23 pessoas, 

paramos numa zona para ver CACAU

fomos por um trilho em busca da árvore do CACAU 




aqui está o nosso Guia local DÉLCIO 

dando todas as explicações





depois de bater na árvore o CACAU abre-se 

ele mostra como é por dentro e dá a quem quiser um "gomo" 

avisou: não trincar, apenas chupar...



aqui está a minha mão, com um "gomo"




pelo trilho que passamos havia um riacho 

e em todos os rios ou riachos encontrava-mos 

pessoas a lavar roupa, são muito limpos e asseados



aqui vai o grupo pelo trilho



as crianças gostam muito 

de fazer "pose" para a fotografia



todos ajudam...ali lavam loiça e roupa

até o cão foi beber água, estavam 30º muito calor





alguém disse que eles gostam muito de balões coloridos 

do grupo alguém levou e ofereceu, 

vemos na imagem a mãe a encher o balão para as crianças



para mais tarde recordar


aqui estou eu com as duas meninas 

achei graça pois todas têm o cabelo muito arranjado 

com totós e fitinhas coloridas