sábado, 29 de janeiro de 2011

RIJEKA - CROÁCIA





Depois de uma bela viagem de autocarro desde ZAGREB, junto à costa, chegámos a Rijeka ao início da tarde. Este porto secular e altamente industrializado está situado no caminho que nos leva pela costa da Dalmácia até Split e outros locais maravilhosos. As acolhedoras ruas pedonais do centro da cidade e as diversas esplanadas são um excelente porto de abrigo.
Rijeka (Fiume em italiano e em húngaro; Reka em esloveno; Sankt Veit em Flaum é o nome arcaico em alemão ; Rijeka e Fiume significam "rio" em suas respectivas línguas) é uma cidade e o principal porto da Croácia, localizada na Baía de Kvarner, uma reentrância do Mar Adriático. A sua população é de 144.043 habitantes (censo de 2001), o que a faz a terceira maior cidade da Croácia. A maior parte dos seus habitantes é de origem croata (80,39%, segundo o censo de 2001).

Rijeka is major croatian port. It is located in the very heart of Kvarner Gulf. Because of it's location, Rijeka is a crossroads of land and sea routes connected with the rest of the world by air, bus, train and ship lines. Rijeka is still nice place to visit as it has a great architecture in the old parts of the city, as well as some very interesting places to go.
If you are in Rijeka, trying probably to get ferry to sail along croatian coast, take some time to discover this city! You will be surprised how much is to see here... Rijeka airport is on the island of Krk, about 30 km from the Rijeka city centre. The Railway station is in street Kresimirova 5. Scheduled bus lines connect Rijeka with larger croatian and european cities.

A 1ª imagem captei-a numa das paragens de portagem na estrada que liga ZAGREB a RIJEKA (dentro do autocarro).
Nas outras imagens podemos ver o espaço agradável que existe junto à Baía de Kvarner, para passeios e tempos livres nas esplanadas.

21 comentários:

tulipa disse...

Constituída como porto franco em 1723, Fiume passou de mão em mão pelos territórios Habsburgos da Áustria, da Croácia e da Hungria, durante os séculos XVIII e XIX, até ser incorporada ao Reino da Hungria pela terceira e última vez em 1870. Embora a Croácia gozasse de autonomia constitucional dentro da Hungria, a cidade de Fiume era governada diretamente a partir de Budapeste, sendo o único porto internacional húngaro.

tulipa disse...

A população cresceu rapidamente (de 21.000 em 1880 para 50.000 em 1910), devido ao desenvolvimento portuário, à expansão do comércio internacional e à conexão da cidade às redes ferroviárias da Áustria e da Hungria (1873).
Com a derrota e dissolução da Áustria-Hungria dos Habsburgos ao término da Primeira Guerra Mundial, tanto a Itália quanto o Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (a futura Iugoslávia) reivindicaram a cidade, com base na composição étnica da população.
Em seguida a um breve período de ocupação italiana, uma força internacional com tropas francesas, britânicas e norte-americanas foi posicionada na cidade (novembro de 1918), enquanto seu futuro era debatido na Conferência de Paz de Paris, durante o ano de 1919.

tulipa disse...

A Itália baseava sua reivindicação no fato de que os italianos constituíam o maior grupo étnico dentro da cidade. O restante da população era, em sua quase totalidade, de origem étnica croata, como também o eram os habitantes da região circunvizinha, inclusive o lugarejo de Sušak. As negociações foram subitamente interrompidas quando a cidade foi tomada em setembro de 1919 por uma milícia de nacionalistas italianos, chefiada pelo escritor Gabriele d'Annunzio, criando-se ali um Estado chamado "Regência Italiana de Carnaro".
Mudanças políticas no governo italiano permitiram à Itália e à Iugoslávia concluir o Tratado de Rapallo em novembro de 1920, segundo o qual Fiume se tornaria um Estado independente com um regime aceitável a ambas as partes.
Uma ocupação italiana em 1921 pôs fim ao governo de D´Annunzio. A eleição de uma assembléia constituinte de tendência autonomista não encerrou as controvérsias: a tomada do poder por nacionalistas italianos foi interrompida pela intervenção de um comissário real italiano; um golpe fascista em março de 1922 terminou numa terceira ocupação militar italiana. Sete meses depois, a própria Itália se tornava fascista.

Jorge disse...

Obrigado, Tulipa, pelas belas imagens e ensinamentos!

Maria Valadas disse...

Minha querida Tulipa, tenho seguido as imagens da tua viagem à Croácia muito atentamente, já que será o meu destino de férias (se Deus quiser) para este ano (mês de Junho).
Podes imaginar os ensinamentos que
capto de ti.
Obrigada.

PS: Li no teu comentário que estás com problemas de saúde. Espero que nada seja de grave... e que não passe de um simples susto.
O que precisares... estou aqui para o que for necessário.

Beijo meu com mt carinho.

Maria

AFRICA EM POESIA disse...

Amiga
Gostei de passear Contigo...

deixo o farol que serve para nos guiar.para nos unir e tantas vezes para Amar...


O FAROL




Este Farol...

É diferente...

É farol...

Alto e longo...




Alberga...

Muitos sonhos...

Muitas fantasias e...

Muitas Amizades...




Farol...

Que gira...gira...

Deixa um raio de luz...

A propagar-se...

Em todas as direcções...




E aqui...

Concretamente...

Neste farol...

Eu paro...




Fico a olhar...

E a meditar...

Pois sinto...

Que aqui...




Neste farol...

A cumplicidade...

Está mesmo presente!...


LILI LARANJO

rui disse...

Olá Amiga,

Adorei as tuas fotos!
A reportagem está bem esclarecedora, é como se lá estivesse ido!

Abraço

Mar Arável disse...

Já andei por este chão

Bjs

Graça Pereira disse...

Queridissima
As tuas crónicas continuam excelentes, bem documentadas com imagens...talvez a indicar-te o caminho por onde deves seguir!
É assim que se conquista o sucesso!!
beijo e bom fds.
Graça

Lilá(s) disse...

Uma reportagem bem esclarecedora!
Tenho andado com vontade de pensar e planear as férias para este ano, deve ser efeito do solinho que tem aparecido mas ainda falta tanto...
beijinhos

Multiolhares disse...

bonitas fotos que captaste
bj

Sérgio Pontes disse...

A julgar pelas fotos, parece ser um lugar muito giro

gota de vidro disse...

Gostei imenso da tua descrição e desta tua viagem. É sempre ensimanento sobre países que não conhecemos.

Belas as fotos

bjitos da gota e bom domingo

Nilson Barcelli disse...

Ainda não conheço essa zona...
Mas gostei das tuas notas e das fotos.
Bom Domingo, querida amiga.
Um beijo.

mfc disse...

Já por lá andei... gostei muito de ver as fotos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela reportagem...Espectacular....
Cumprimentos

Zé Povinho disse...

Viajar por estas bandas começa a ser fácil com uma guia tão empenhada e entusiasta.
Abraço do Zé

looking4good disse...

Quero ter uma casa com uma sala de estar igual à da 2ª. fotografia, com o mar em frente e os navios à distância. Só tenho dúvidas onde vou pôr o painel gigante da TV para ver o Benfica ... ehehehe. Não conheço a Croácia de que bem dizem e esta reportagem só faz aumentar o interesse. Uma boa semana cheia de sorrisos, flores e ...poesia!

Cristina Fernandes disse...

As viagens exteriores suscitam essa viagem interna. Excelentes as fotos, fiquei com vontade de conhecer este local...
Bjs
Chris

Ana disse...

Viajo através das tuas magníficas fotos e textos !
Um beijinho para ti *

AFRICA EM POESIA disse...

TULIPA

Vim deixar a noticia...

Sábado dia 19 De Fevereiro

Tenho apresentação do meu livro

Caminhei ...Caminhando
e a apresentação de Algumas telas...

a Apresentação Será às 15H 45 Minutos
na Casa Luso-Angolana

Associação Lusófona do Porto

PRAÇA DAS FLORES

Edifício Fontanário.

Porto

Conto contigo e leva amigas(os)


beijos